Tag Archives: Dieta

Toda Mulher Tem Uma História de Horror Para Contar & O Santo Culto da Disciplina Estética. Parte II.

15 mar

Antes de começar, eu queria pedir desculpas a qualquer um(x) que acompanhe isto aqui.

Minha vida anda misto de caos e correria, e tenho tido pouquissimo tempo para escrever. Quanto mais para escrever de forma concisa ou interessante. Ainda assim, jogo a segunda parte do post de forma quase crua, pois em verdade, este blog é muito mais sobre eu me expressar do que agradar a quem lê.

Obrigada!

A receita é simples (é?): disciplina, um alto investimento financeiro e muita força de vontade!

Disciplina na bunda.

Você, especialmente se for mulher, com certeza já ouviu esse discurso infinitas vezes.

Tudo o que você precisa na vida é de uma dedicação sobre-humana (independente do seu dia ter sido uma completa desgraça e seu estado emocional estar em frangalhos), e muita disciplina. Pronto! Será uma mulher esculpida nos moldes da realização pessoal promovidas nas revistas femininas.

Se qualquer característica física ou comportamental sua não for cuidadosamente planejada, queira acreditar que você é um desastre ambulante.

Seu cabelo está no sentido vertical quando você acorda? Dome-o!

As roupas dos seus doze anos de idade não passam mais nos seus quadris? Tome as rédeas da sua vida, mulher!

Aquilo ali na sua coxa é uma celulite, sua gorda preguiçosa?

Beth Ditto (AQUELA LINDA ♥) e eu: ligando sooo much para celuliteZZZzzzZZZzz

Não sabe como erradicar esta praga danosa do seu sistema vital? Venha conosco, temos produtos químicos e procedimentos cirúrgicos invasivos que resolvem todos esses seus pecados! Risco de alergias ou até mesmo óbito? Tem, é claro. Mas antes morrer do que viver com essa barriga, não é? Hm…nem é.

Vendem para nós o conceito de que tudo que fugir das rédeas da padronização corporal estatizada pelo patriarcalismo, deverá ser punido. E cabe a nós essa patrulha.

Não importa a circunstância, você jamais deve ultrapassar sua meta calórica do dia (sim, sua comida não deve ser medida pela sua fome ou pelos benefícios de cada alimento. Seu prato deve ser um amontoado de números). Ultrapassou? Escolha suas alternativas: Morrer de Culpa; Passar Fome Pelo Resto do Dia ; Esgotar o Resto do Dia na Academia ; Bulimia.

Simplesmente vivenciar a vida com o corpo que você possui não é uma opção. Afinal, você não pode ser feliz se for gorda, “assimétrica”, ou indisciplinada.

“Eu sou a favor de cirurgia plástica quando a mulher não se sente bem consigo (porque né, se sentir bem com TODO mundo falando que você é horrível por causa do seu nariz é super fácil!) Só sou a favor se for mesmo muito reta (no quesito seios) ou muito gorda e exercício não resolver (os exercícios já te deixariam saudável, mas “saudável” jamais será bom o bastante, né? e qual é a dos peitos, gente, sério? tamanho e formato de seio determina sucesso na vida?).”

Disciplina na bunda, parte dois. Provando que eu, você, Beth Ditto e todas as outras mulheres somos muito erradas, ok.

Perceba, querida, que ninguém perguntou como vão os níveis de colesterol do seu sangue, ou se aquela sua anemia de infância foi resolvida. Sua saúde só será um argumento somado aos montes de ofensas contra as suas abomináveis únicas e singulares particularidades físicas pessoais.

Pessoas magras também podem ter colesterol alto, anemia, diabetes, falta de ar, e…bom, tudo que uma pessoa gorda pode ter.

Mas ainda assim, ninguém nunca se preocupa em apontar na cara de uma pessoa magra e adequada pra falar que ela vai morrer doente em cima de uma cama. Mas a real é que todxs podemos.

Atividade física e alimentação correta são essenciais sim para o bem estar de forma geral. Porém, ter um corpo são não significa vestir manequim x ou y. Mas não é do interesse midiático passar este tipo de informação. Não importa que você esteja perfeitamente saudável. Importa que você seja magra – na barriga, braços e rosto -, obesa – nos seios, coxas e glúteos, PORÉM, com uma definição muscular digna de um eqüino -.

Disciplina no cabelo. NO CABELO, GENTE.

Não importa se você se sente bem ou mau. Se ganha pouco ou muito. Se tem tempo, prazer ou interesse em suar com os exercícios da revista feminina do mês. Não interessa se você pariu ontem, vá direto para a mesa de lipoescultura se não quiser ouvir repetidamente que famosas saem “ilesas” do pós-parto, ao contrário de você, sua porca. Resumindo: VOCÊ não interessa. Interessa o quanto você vai gastar – e se desgastar – problematizando seu único e melhor veículo para vivência: seu próprio corpo.

Ele é seu. As marcas que carrega são conseqüências da sua história. E se ninguém nunca tivesse apontado para você enumerando o porque isso ou aquilo estão errados, você jamais consideraria ferir a si mesma com fome e procedimentos cirúrgicos para finalmente ser reconhecida como bela para quem só te conhece e julga por fora.

Quer uma rotina que exige muita disciplina e esforço, mas que vai te deixar linda? HÁ!

Mas antes, mais uma dica dos nossos patrocinadores! "Lixe sua pele inteira e comece do zero!"

Exercite sua auto-estima. Olhe-se no espelho e se valorize  – sem emagrecer 7kg antes de poder fazer isso, porra -. Parece clichê, mas ninguém nunca nos ensinou a olhar no espelho com a intenção de admirar, e não brincar de jogo dos “mil” erros.

Preocupe-se com o seu corpo sim. Com a sua capacidade de se defender sozinha, por exemplo. Sabia que existe uma arte marcial focada especialmente nisso, e grupos de mulheres que a ensinam pelo mundo – e país – inteiro? Ou adquirir força o suficiente para trocar um pneu sozinha. Se sua saúde está bem e se seu corpo está bem nutrido. Não se surpreenda se mesmo em perfeita saúde e capacidade física, você não se pareça nada com as garotas dos comerciais de cerveja…

Revide quando alguém te ofender ou subjugar. Abaixar a cabeça nunca fez revolução nenhuma. Reveja os seus conceitos. Muitas vezes somos condicionadas a acreditar em um padrão único de beleza, mas admiramos diferentes características física em outros humanos. Por que não em nós mesmxs?

O que há de realmente tão errado com o seu corpo que precisa ser corrigido de forma tão feroz, se sua saúde está bem? O que há para ser tão culpado e exigido de você, sendo que nada disso atrapalha verdadeiramente o que você é, ou como age?

Não se culpe se mesmo ciente disso tudo, você ainda se sentir mal, cobrada e inadequada. É preciso muito mais força para levantar a cabeça e nos orgulharmos de nós mesmas, de nossa luta, de nossa história e de nossos corpos, do que para seguirmos em fila neste abatedouro alienador de mulheres.
Disciplina? LUGAR DE MULHER É NA REVOLUÇÃO!

Seu corpo é um campo de batalha. A luta de uma, é a luta de todas, e seguiremos unidas.